Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Produção Nacional Faz Bem

Apoiar a produção nacional nas diversas areas possibilita melhorar o nosso nível de vida, basta cada um de nós fazer a sua parte

Produção Nacional Faz Bem

Apoiar a produção nacional nas diversas areas possibilita melhorar o nosso nível de vida, basta cada um de nós fazer a sua parte

27.Ago.17

A Arcádia aposta nos gelados, abre 12 novas lojas e emprega mais 70 pessoas!!!

A Arcádia nasceu na Praça da Liberdade (Porto) a 21 de dezembro de 1933, pela mão de Manuel Pereira Bastos. Ao longo destes 84 anos muita coisa mudou, o primeiro estabelecimento da marca encerrou devido à desertificação da Baixa do Porto, os clientes tinha ido todos para os centros comerciais que começaram a aparecer em toda a área metropolitana do Porto. Tinha deixado de ser rentável toda a estrutura montada na Rua do Almada para abastecer apenas uma confeitaria histórica. Foi mais nessa altura que Margarida e João Bastos decidiram colocar as mãos na massa para salvar o negócio da família.

 

O primeiro passo foi criar a loja que ainda hoje se mantém na Rua do Almada, em cujo espaço chegou a funcionar a confeitaria Arca Doce, no anos 1940, mas que por não ser rentável encerrou. Depois de recuperado este pequeno espaço começaram ali a vender chocolates e amêndoas. Mas não ficaram por aqui, resolveram ir atrás dos clientes, em 2002 abriram um quiosque sazonal no Norteshopping para ver a aceitação do público. As vendas foram um sucesso e as noticias de que a Arcádia estaria com os dias contados eram exageradas, pois a marca estava bem viva na memória dos clientes, tinha era de saber ir ao encontro desses mesmos clientes. Combinar a tradição com a modernidade, transformar a marca num caso exemplar de capacidade de adaptação e reinvenção do comércio tradicional. Desde aí a Arcádia não parou de crescer...

 

As mudanças sucedem-se acompanhadas de uma nova estratégia. A fábrica de chocolates artesanais na Rua do Almada, no Porto, mudou para Grijó, em Vila Nova de Gaia. O crescimento da marca, toda a operação logística e produção de pastelaria passou a ser feito na nova fábrica, mais tarde o processo produtivo do chocolate e das amêndoas de licor Bonjour, pintadas à mão, passou também a ser feita em Grijó. O espaço da antiga fábrica no centro do Porto vai ser uma loja museu que a marca quer preservar, mostrar o lado artesanal deste negócio de família.

A Arcádia vai deixar de ser apenas sinónimo de chocolates e amêndoas, para além da pastelaria, passará a ter bolos para eventos e gelados. No total a marca prepara-se para investir 2 milhões de euros para diversificar a oferta e permitirá manter a trajectória de crescimento. Os chocolates representam actualmente 40% da facturação total, pois a pastelaria tem vindo a ganhar bastante relevância. Agora a marca aposta nos gelados, uma produção própria com a técnica da arte italiana. Os gelados Arcádia chegam já em Setembro, com 10 sabores diferentes, com o chocolate da marca bem presente. Assim a sazonalidade é contrariada, os picos de consumo de chocolate e amêndoas são o Natal e a Páscoa, agora passam a ter os gelados para a época alta, o Verão.

 

O reforço na pastelaria é outra aposta da marca que irá lançar uma gama de bolos para eventos, sem esquecer o cake design personalizado nem as vendas numa loja online. De referir que no ano 2000 facturavam 200 mil euros. Para 2017 a empresa espera faturar 6 milhões de euros, mas as perspectivas de crescimentos são elevadas 70% até 2020. Dos actuais 160 postos de trabalho vão passar 230.

As lojas dos centros comerciais passam de Coffee Box para Arcádia Café, as primeiras experiências já começaram, no Campus São João (Porto) e CascaiShopping (Cascais), os resultados foram animadores, permitindo duplicar as vendas no mesmo espaço. Em Setembro é inaugurada a primeira loja neste formato no Mar Shopping de Loulé. As lojas de rua continuam a ser uma aposta forte da marca. Actualmente a marca tem 21 espaços, mas tem várias inaugurações em carteira, como a do Mercado Beira-Rio, em Gaia. Até 2020 a Arcádia espera abrir 12 novos espaços.

 

Amêndoas Artesanais: Drageias Bonjour

As delicadas e coloridas drageias Bonjour. Parece quase impossível mas anualmente são feitas 20 toneladas destas drageias decoradas à mão, um autêntico trabalho artístico. Este trabalho é único a nível mundial. O bordar destas amêndoas é de tal forma trabalhoso que não compensa financeiramente, mas nem assim a Arcádia quer acabar com esta técnica única.