Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Produção Nacional Faz Bem

Apoiar a produção nacional nas diversas areas possibilita melhorar o nosso nível de vida, basta cada um de nós fazer a sua parte

Produção Nacional Faz Bem

Apoiar a produção nacional nas diversas areas possibilita melhorar o nosso nível de vida, basta cada um de nós fazer a sua parte

11.Mar.18

Pingo Doce poderá ter Salmão Made in Portugal

Resultado de imagem para jeronimo martins agroalimentar angus

A aposta da Jerónimo Martins no agroalimentar iniciou-se há seis anos, os frutos vão começar a ser colhidos agora. No passado mês de Fevereiro, foi dado mais um passo importante na produção de bovinos da raça Angus, com a aquisição de uma herdade alentejana em Monte Trigo, a cerca de 30 km de Évora. Passando a produção de bovinos a ser feita em três localizações Alentejo, Barcelos e Cartaxo. Este ano vão ser investidos na produção de bovinos Angus cerca de 5 milhões de euros na construção de pavilhões para engorda intensiva.

Em maio arranca a nova fábrica de laticínios em Portalegre mas as novidades não ficam por aqui, pois deverá surgir  uma nova localização para instalar a terceira unidade de aquacultura. Outra dos projectos na calha é a produção de Salmão Made in Portugal que vai ser testado pela Jerónimo Martins.

 

Resultado de imagem para jeronimo martins agroalimentar portalegre

 

Este ano todas as áreas de produção vão ter níveis elevados de crescimento , na área de produção da Angus será de 25%, a fábrica de leite de Portalegre permitirá aumentar já este ano entre 30% a 40% a produção de leite, face aos actuais 40 milhões de litros. Em 2019 deverá estar a produzir 100 milhões. A fábrica de leite em Portalegre “vai ser muito focada na produção de leite, natas e manteiga. A partir de maio começa o período experimental e espero que em setembro ou outubro esteja já em pleno e no total da sua capacidade.

 

Dentro de quatro a cinco anos no conjunto das três localizações de produção de carne Angus vão estar cerca de 15 mil bovinos, que devem assegurar cerca de 70% das vendas de carne Angus do Pingo Doce e do Recheio. António Serrano, o presidente da Jerónimo Martins Agroalimentar afirma que “Quando tivermos os três projetos em perfeitas condições de desenvolvimento, seremos o maior produtor de Portugal e, se calhar, o maior ibérico”, diz. “Temos aqui também uma oportunidade de desenvolvimento do país e do sector, ajudando algumas redes de produtores que trabalham connosco, e aumentando a produção portuguesa, reduzindo importações: na carne de vaca importamos 50% do que consumimos. Tudo o que fizermos aqui tem impacto na nossa balança comercial”. O impacto do projeto no sector sente-se a dois níveis. É que além de comprar vitelos aos produtores nacionais de Angus, para depois os engordar nas herdades durante 14 a 15 meses, a JMA também compra a sua alimentação localmente. 

Este ano vão começar a chegar à rede de lojas as primeiras douradas da unidade de aquacultura da Madeira, onde o grupo, em joint venture, investiu cerca de 2,5 milhões; as vendas de robalo vindo de Sines já começaram em 2017. Na Madeira preparam-se para aumentar de 500 para mil toneladas a capacidade de produção, mas as duas unidades estão longe de satisfazer as necessidades do grupo por isso o grupo procura uma nova localização.

No mar de Aveiro vai iniciar-se um teste de produção em aquacultura de salmão. "Talvez seja possível, vamos ver como o peixe se comporta", declarou Pedro Soares dos Santos, presidente do grupo Jerónimo Martins, na conferência de imprensa de apresentação de resultados.

Resultado de imagem para jeronimo martins agroalimentar salmao

 
Salmão Made in Portugal?
 

Se tudo correr bem dentro de dois anos o Pingo Doce poderá ter salmão Made in Portugal nas suas lojas. Será em Aveiro que irá nascer este projecto que pretende trazer toda a experiência da Noruega para o nosso país no que respeita à produção de Salmão em aquacultura. As douradas já começam a ter o selo nacional, a produção é feita na Madeira irá duplicar de 500 para 1000 toneladas por ano. Os robalos vêm de Sines e estão quase a chegar às lojas.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.